Relação Cuidador Bebé e Cuidados Maternos

#CONTEXTOS

A IMPORTÂNCIA DAS EXPERIÊNCIAS DE HARLOW

 

Harlow foi o primeiro a discordar do conceito de que as relações entre a mãe e o filho consistiam simplesmente em satisfazer a sede, obter comida e evitar a dor. Com o recurso a macacos Rhesus bebés, criou experiências para tentar descrever e classificar o amor. Os macacos Rhesus bebés, na verdade, são mais maduros do que os bebés humanos. E, tal como os seus equivalentes humanos, exprimem um vasto leque de emoções e necessitam de cuidados. Numa das suas experiências mais famosas, Harlow criou duas "mães" para os macacos Rhesus escolherem uma delas. Tirou macacos recém-nascidos das respetivas mães e poucas horas depois de terem nascido, colocou-os junto de duas mães artificiais. Uma mãe era feita de pano felpudo mas não tinha comida, e a outra mãe era composta por uma armação de arame e tinha um recipiente com comida agarrado. Harlow observou que os bebés passavam apenas o tempo necessário com a mãe de arame, para obter comida suficiente e não ficavam mais do que isso, enquanto desfrutavam de tempo de aconchego junto da mãe de pano felpudo. Os resultados inferiram que os macacos não satisfaziam apenas as suas necessidades fisiológicas, e que o vínculo entre mãe e filho não podia ser reduzido a uma simples prestação de cuidados alimentares. Em outras experiências com macacos Rhesus, Harlow concluiu que os efeitos da privação materna são graves para o desenvolvimento emocional e só podem ser revertidos apenas se tivessem durado menos de 90 dias para os macacos ou até 6 meses, para humanos.

Harry Harlow (1905-1981) foi um Psicólogo Americano, que foi precursor nas experiências com macacos, criando o Laboratório de Psicologia dos Primatas na Universidade de Wisconsin-Madison nos EUA, em meados dos anos 30. Harlow tornou-se diretor do centro de investigação, onde conduziu muitas das suas mais significativas e controversas experiências. Embora o seu trabalho fosse controverso, e seria considerado desumano de acordo com os princípios éticos atuais, foi também extremamente importante e teve um impacto significativo na educação e nos cuidados infantis, em agências de adopção, orfanatos e serviços sociais. Harlow conseguiu demonstrar com evidências, que o amor é vital para o desenvolvimento normal da criança e que a privação do amor pode causar sérios danos emocionais.

A SEGUIR:  A VINCULAÇÃO

Referências:


AINSWORTH, M. (1963). The development of infant-mother interaction among Ganda. In: FOSS, B. M. (Org.). Determinants of infant behavior. New York: Wiley. pp. 67-104.

KLEINMAN, P. (2012). Psicologia, Tudo o que precisa de saber,4ªEd. Jacarandá. pp. 158-162.