Condicionamento Clássico

Uma base para o Behaviorismo...

EXPERIÊNCIAS DE PAVLOV COM CÃES

É importante notar que o condicionamento clássico envolve a colocação de um sinal neutro antes de um reflexo que ocorre naturalmente. No experimento clássico de Pavlov com cães, o sinal neutro era o som de um tom e o reflexo que ocorria naturalmente era salivar em resposta aos alimentos. Ao associar o estímulo neutro com o estímulo ambiental (apresentação de alimentos), o som do tom por si só poderia produzir a resposta de salivação.

A fim de entender como o condicionamento clássicos funciona, é importante estar familiarizado com os princípios básicos do processo.

FASE 2 - DURANTE O CONDICIONAMENTO

Durante a segunda fase do processo de condicionamento clássico, o estímulo neutro anterior é repetidamente emparelhado com o estímulo não condicionado.

Como resultado deste emparelhamento, uma associação entre o estímulo anteriormente neutro e o estímulo incondicionado é formada. Neste ponto, o estímulo neutro, uma vez torna-se conhecido como o estímulo condicionado (EC). O sujeito já foi condicionado a responder a este estímulo.

  • O estímulo condicionado:  o estímulo condicionado é previamente um estímulo neutro que, após tornar-se associado com o estímulo incondicionado, eventualmente, vai desencadear uma resposta condicionada. Em nosso exemplo anterior, suponha que quando você sentia o cheiro da sua comida favorita, você também ouvia o som de um apito. O apito não está relacionado com o cheiro da comida, mas se o som do apito for emparelhado várias vezes com o cheiro, o som acabaria por desencadear a resposta condicionada. Neste caso, o som do apito é o estímulo condicionado.

O CONDICIONAMENTO CLÁSSICO

TAMBÉM É CHAMADO DE CONDICIONAMENTO

RESPONDENTE...

CONDICIONAMENTO CLÁSSICO NO MUNDO REAL

Na realidade, as pessoas não respondem exatamente como os cães de Pavlov. Há, no entanto, inúmeras aplicações do mundo real para o condicionamento clássico. Por exemplo, muitos treinadores de cães usam técnicas de condicionamento clássico para ajudar as pessoas a treinarem seus animais de estimação.

Estas técnicas são também úteis para o tratamento de fobias ou problemas de ansiedade. Os professores são capazes de aplicar o condicionamento clássico na classe, criando um ambiente de sala de aula positivo para ajudar os alunos a superarem a ansiedade ou medo. Emparelhar uma situação provocadora de ansiedade, tal como falar na frente de um grupo, com ambiente agradável, ajuda o aluno a aprender novas associações. Em vez de sentir-se ansioso e tenso, nestas situações, a criança vai aprender a ficar calma e relaxada.

FASE 1 - ANTES DO CONDICIONAMENTO

A primeira parte deste processo requer um estímulo que ocorre naturalmente que vai provocar automaticamente uma resposta. Salivar em resposta ao cheiro da comida é um bom exemplo de um estímulo que ocorre naturalmente. 

 

Durante esta fase dos processos, o estímulo incondicionado (EI) resulta em uma resposta incondicionada (RI).

Por exemplo, apresentar alimentos (EI) natural e automaticamente desencadeia uma resposta de salivação (RI).

Neste ponto, há também um estímulo neutro, que não produz nenhum efeito – ainda. Não até que este estímulo neutro seja emparelhado com o estímulo incondicionado.

Vamos dar uma olhada mais de perto nos dois componentes críticos desta fase do condicionamento clássico.

  • O estímulo incondicionado (EI):  o estímulo incondicionado é aquele que incondicionalmente, provoca naturalmente e, automaticamente, uma resposta. Por exemplo, quando você cheira um de seus alimentos favoritos, você pode imediatamente sentir muita fome. Neste exemplo, o cheiro da comida é o estímulo não condicionado.

  • A resposta não condicionada (RI):  A resposta não condicionada é a resposta que ocorre naturalmente em resposta ao estímulo não condicionado. No nosso exemplo, a sensação de fome em resposta ao cheiro da comida é a resposta não condicionada.

FASE 3 - APÓS O CONDICIONAMENTO

Uma vez que a associação tenha sido feita entre a EI e EC, apresentar o estímulo condicionado vai evocar uma resposta, mesmo sem o estímulo incondicionado. A resposta resultante é conhecida como a resposta condicionada (RC).

 

A resposta condicionada:  A resposta condicionada é a resposta aprendida ao estímulo anteriormente neutro. No nosso exemplo, a resposta condicionada estaria em sentir fome quando ouvir o som do apito.

VÍDEO ÚTIL: